Fado da Idanha

O Fado da Idanha é da autoria de Ricardo Borges de Sousa, guitarrista da primeira metade do séc. XX (1860-1930). Trata-se de um fado rápido e alegre, em tom maior, e a sua execução à viola não é especialmente problemática, uma vez que tem apenas 2 acordes principais, sendo as passagens pouco variáveis. Este fado tem várias versões, sendo a mais popular a versão Fado da Idanha cantada por Maria Teresa de Noronha. Outras letras são Malmequer, Eu gosto da minha casinha (ambos cantados por Amália Rodrigues). Vamos estudar este fado utilizando a letra cantada por Ada de Castro, Na crista daquela onda, numa letra de Carlos José Teixeira. Na viola está José Maria Nóbrega.

Este fado é muito fácil de acompanhar: basta seguir sempre o mesmo esquema E e B7.

Aqui vai o vídeo:

Apontamentos prévios:

  • O esquema mantém-se durante a música toda. Depois da introdução, que é representada mais abaixo, basta ir sempre do ponto (a) ao ponto (b) e recomeçar sempre a mesma sequência.
  • O acorde B7 faz-se de duas maneiras seguidas (x24242 e x21202).

Nota habitual :
São assinalados (entre parênteses) por a, b, c, etc., os esquemas de transição mais comuns. Esses esquemas são representados mais abaixo neste artigo (clique na imagem para ampliar). Quando várias letras aparecem, “(a,b)” por exemplo, significa que o tocador pode utilizar qualquer uma das passagens (a) e (b). Agradeço todos os comentários e correcções: lembro que sou apenas um amador que toca fado para divertimento pessoal.

Intro: E – B7

E                                  B7
O meu amor prometeu-me
.                                  E
Vir numa onda do mar
.                                    B7
O meu amor prometeu-me
.                                  E
Vir numa onda do mar
.                                B7
Eu fui a correr à praia
.                                    E
Ver o meu amor chegar
.                               B7
Eu fui a correr à praia
.                                         E
Meu amor para te abraçar

Passei a tarde inteirinha
A ver as ondas do mar
Passei a tarde inteirinha
A ver as ondas do mar
Naquela praia sozinha
Até os olhos cansar
Naquela praia sozinha
Na esperança de te encontrar

E já o sol se escondia
P’ra além das ondas do mar
E já o sol se escondia
P’ra além das ondas do mar
Na crista daquela onda
Vi-te meu amor chegar
Na crista daquela onda
Passei a adorar o mar

Ajoelhei e pedi
A Deus para abençoar
Ajoelhei e pedi
A Deus para abençoar
Na crista daquela onda
Todas as ondas do mar
Na crista daquela onda
De espuma branca a brilhar.

Esquemas (clique na imagem para ampliar)

Esta entrada foi publicada em O Fado de Lisboa. ligação permanente.

Uma resposta a Fado da Idanha

  1. menuel fragona diz:

    bonita, mas, gostaria de ouvir : anda o luar lá pelo céu a namorar os olhos teus……
    e, amor amor amor , chega a janela………
    e ainda, ó meu amor quem te deu a fita para o chapeu…
    muito obrigada,
    fragona

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s