Fado Pedro Rodrigues em Ré menor

De regresso aos fados, aqui juntam-se dois pedidos : o Caso Arrumado, cantado por Ana Moura e que me foi pedido, não é nada mais nada menos que um fado Pedro Rodrigues (outro pedido). Este fado simplesmente tem o nome de quem o compôs (não sei em que ano, não tendo cá a minha bíblia dos fados, o tal livro de Daniel Gouveia que já várias vezes referi neste blogue.) Exemplos de letras aplicadas ao fado Pedro Rodrigues são muitos: Nunca é silêncio vão (Carminho), Duas lágrimas de orvalho (Carlos do Carmo), Ai meu amor se bastasse (Aldina Duarte), Primavera (Amália Rodrigues) são apenas os mais famosos.

Vamos estudar aqui a versão da Ana Moura, tocada em ré menor (um tom mais usado pelas mulheres), e mais tarde irei colocar a versão em sol menor, cantada pelos homens, por exemplo na versão de Carlos do Carmo, Duas lágrimas de orvalho.

Aqui vai o vídeo:

Apontamentos prévios:

  • O acorde de A#° faz-se assim: 655655. Constitui apenas uma transição e pode até ser substituído por um simples acorde de A# ou A#7.
  • O acorde de C#dim pode ser efectuado de duas maneiras: x4535x ou x4565x. No esquema (h), alterna-se a corda tocada pelo indicador ao passar da corda de Lá (4a posição) para a corda de Mi grave (5a posição).
  • No esquema (f), o acorde Em3 que serve de transição efectua-se muito facilmente: basta deslocar o dedo mínimo sem alteração da posição dos restantes dedos.

Nota habitual :
São assinalados (entre parênteses) por a, b, c, etc., os esquemas de transição mais comuns. Esses esquemas são representados mais abaixo neste artigo (clique na imagem para ampliar). Quando várias letras aparecem, “(a,b)” por exemplo, significa que o tocador pode utilizar qualquer uma das passagens (a) e (b). Agradeço todos os comentários e correcções: lembro que sou apenas um amador que toca fado para divertimento pessoal.

Intro : C#dim – Dm – A#° – A7 – Dm – (a) Gm – C#dim – Dm – (b) A#° – A7 – Dm (c,d)

Dm                     A#°            A7 (h)
Não te via há quase um mês
Chegaste e mais uma vez
.                                     Dm  (a,g)     Gm
Vinhas bem acompanhado
.                      C#dim    Dm (b)
Sentaste-te à minha mesa
.             A#°                     A7 (f)
Como quem tem a certeza
.                                       Dm (a,e) Gm
Que somos caso arrumado
.       C#dim                   Dm (b)
Sentaste-te à minha mesa
.                A#°               A7 (f)
Como quem tem a certeza
.                                     Dm (c,d)
Que somos caso arrumado

Ela não me queria ouvir
Mas tu pediste a sorrir
O nosso fado preferido
Fiz-te a vontade, cantei
E quando à mesa voltei
Ela já tinha saído
Fiz-te a vontade, cantei
E quando á mesa voltei
Ela já tinha saído

Não é a primeira vez
Que começamos a três
Eu vou cantar e depois
O nosso fado que eu canto
É sempre remédio santo
Acabamos só nós dois
O nosso fado que eu canto
É sempre remédio santo
Acabamos só nós dois

Eu sei que tu vais voltar
Para de novo te livrar
De um caso sem solução
Vou cantar o nosso fado
Fica o teu caso arrumado
O nosso caso é que não
Vou cantar o nosso fado
Fica o teu caso arrumado
O nosso caso é que não

Esquemas de transição (clique nas imagens para ampliar)


Esta entrada foi publicada em O Fado de Lisboa. ligação permanente.

6 respostas a Fado Pedro Rodrigues em Ré menor

  1. Fertnando da silva Maia diz:

    Finalmente aparece alguem que gosta de fado!!!!! é que gostar de fado é gostar tambem de ensinar, pois há pouca musica escrita sobre o fado, o que me parece um erro tremendo. sou um pequeno fabricante de violas, aprendi tambem a tocar qualquer coisa e gostaria muito de acompanhar fado. Aqui em aveiro não há quem ensine, pois os fadistas são outros…obrigado pois pelo seu contributo, que vou tentar aproveitar o melhor possivel.
    cumprimentos

    • Obrigado pelo seu comentário. E já agora, sendo eu também oriundo do distrito “à beira-Ria plantado”, saudações aveirenses!
      Abraço
      ps : quanto ao seu outro comentário, aguarde mais alguns dias, quando tiver um pouco de tempo publico, sim, esses vídeos de “como tocar o fado’.

  2. luiz diz:

    Com informação tão preciosa e ninguém por perto???!!!
    Só o nosso amigo Aveirense? Também sou da Borda d’água…Praia da Granja e também gosto de fado.Aprendi (?) a tocar por mim, graças à internet e aos ensinamentos que de lá colhi.Vou seguir atentamente esta informação, à espera de mais.
    Bem haja e força na viola..

    Luiz

  3. António Machado diz:

    Caro senhor é possivel passar um video onde mostre a posição dos dedos ,por exemplo: na marcha de raul pinto, se for fico imensamente agradecido.

    Atenciosamente
    A.Machado

  4. António Machado diz:

    Caro sor.estou a aprender a tocar fado ,mas gostava se fosse possivel explicar melhor as tabelas que colocou com as sequencias dos acordes mais simples.

    muito agradecido
    A.Machado

  5. Ernestino Sacramento diz:

    Bom, alguém falar sobre viola de fado,
    Algumas coisas parecem não estar correctas, na minha opinião:
    – A passagem b em termos hamónicos,
    – O acorde A#° na transição de Dm para A(A7)
    – A notação de (655655) para A#º. Deveria ser 6x565x
    Cumprimentos,
    E.Sacramento

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s