Fado Menor

O Fado Menor é considerado um dos três mais antigos do género musical, além do Mouraria e do Corrido. Trata-se também de um dos mais interpretados e dos mais fáceis de executar, pois tem apenas 2 acordes. Não nos deixemos no entanto iludir pela aparente facilidade, pois este fado, como os outros, necessita uma certa dose de improvisação e inclui uma certa riqueza, que não vamos ver aqui nos esquemas de transição mais comuns.

Vamos utilizar a interpretação do António Rocha, mas também poderíamos ouvir o Velhinho Fado Menor, de João Braga com letra de Maria Manuel Cid (embora este fado seja, na verdade, um Fado Évora, que teremos ocasião de estudar mais tarde.) Quem quiser tocar outras variantes pode acompanhar o Fado Menor na voz de Maria Alice, Voz do Vento, numa interpretação recente de Kátia Guerreiro (mas difícil de tocar, com toques mais modernos), também pode ir acompanhando a Ana Moura, a Cristina Branco com Os teus olhos são dois círios (letra de Linhares Barbosa), tendo a versão de Ana Moura uma introdução que mais tarde poderemos também executar.

Apontamentos prévios:

  • A passagem de xx0232 para xx4232 (no acorde D) equivale, na verdade, a uma passagem D – Bm7 (x24232).

Nota habitual :
São assinalados (entre parênteses) por a, b, c, etc., os esquemas de transição mais comuns. Esses esquemas são representados mais abaixo neste artigo (clique na imagem para ampliar). Agradeço todos os comentários e correcções: lembro que sou apenas um amador que toca fado para divertimento pessoal.

Introdução : Gm (a,c) D – Gm

Gm                 (a,c)    D
Chorai, fadistas, chorai
.                                  Gm (b)
Que a Severa já morreu
.                      (a,c)     D
Fadistas como a Severa
.                                 Gm (b)
Nunca o fado conheceu
.                     (a,c)      D
Fadistas como a Severa
.                                  Gm (b)
Nunca o fado conheceu

Trinai, guitarras de pinho
Sinos das torres, dobrai
Chorai, pedras do caminho
Chorai, fadistas, chorai
Chorai, pedras do caminho
Chorai, fadistas, chorai

Ponham em todas as velas
Luzes viradas ao céu
Ponham em todas as velas
Luzes viradas ao céu
Digam às próprias estrelas
Que a Severa já morreu
Digam às próprias estrelas
Que a Severa já morreu

Viveu e amou em pecado
Mas sempre de alma sincera
Viveu e amou em pecado
Mas sempre de alma sincera
Já mais cantarão o fado
Fadistas como a Severa
Já mais cantarão o fado
Fadistas como a Severa

A desgraça foi a graça
Em que sempre se envolveu
A desgraça foi a graça
Em que sempre se envolveu
Mas fadista de tal raça
Nunca o fado conheceu
Mas fadista de tal raça
Nunca o fado conheceu

Fado Menor

Esta entrada foi publicada em O Fado de Lisboa. ligação permanente.

9 respostas a Fado Menor

  1. Armando Monteiro diz:

    Olá!
    Sou amador, toco violão e também canto umas coisas. Comecei há pouco tem a embrenhar-me nos assuntos do Fado, porque costumava dedicar-me às canções. As minhas fontes de inspiração são: os fados do saudoso Fernando Maurício. Dos actuais, gosto muito de ouvir António Rocha, António Zambujo, Ana Moura…etc.
    Para já constato que no fado existem bonitos acordes e principalmente bonitos graves (bordões).
    Noto que nos quadros expostos não faz referencia aos bordões que são o sal do acompanhamento.
    Cumprimentos
    AM

    • Caro Armando,
      Não percebo muito bem o pedido, uma vez que os bordões estão explicados nos esquemas de transição e num vídeo que aparece na página das técnicas do fado.
      É a isso que se refere?
      Cumprimentos

      • Armando Monteiro diz:

        Boas Caríssimo,
        Em primeiro lugar por defeito meu não entendo os esquemas de transição…
        depois pretendo dizer: consoante cada estilo de Fado pode ser tocado com os acordes de 1ª, 2ª e 3ª do tom. Exemplo: Dó, Sol 7 e Fá. Além de que noto por exemplo, que um Fado pode ser mais complexo, ter passagens a outros acordes e entre estes tocarem-se as notas soltas (bordões) que fazem a ligação entre acordes distintos e até por vezes serem tocados acordes compostos, dissonantes, acordes de quinta diminuta ou quinta aumentada, de nona e por aí fora…
        Desde já agradeço a atenção dispensada,
        Abraço
        AMonteiro

        PS – Domino bem (decorados) os acordes (1ª, 2ª, e 3ª) maiores, menores, sustenidos e bemóis (tónica, mediante e dominante) já relativamente aos acordes compostos não os tenho decorados devido ao facto de não conhecer os respectivos desenhos (posição dos dedos que pisam as cordas).

  2. Armando Monteiro diz:

    Onde se lê tem, pretendo dizer tempo

  3. Mário Guerra diz:

    Não quero escrever qualquer comentário, apenas gostava de saber se existe algum FADO MENOR DE ÉVORA. caso haja, gostaria de saber quem foi o músico que o escreveu.
    Para resposta o meu e-mil esta como sempre em baixo.
    Mtº. Obrigado
    M.Guerra

  4. julio almeida diz:

    é muito bom de se ouvir

  5. boas. adorei este blog! gostava de começar a praticar viola de fado e estou a tentar seguir as suas técnicas mas não fáceis de seguir para um principiante. Um video consigo a tocar o fado demonstrado em vez de um fundo negro seria muito mais útil para os iniciados na arte.
    Mas obrigado por este excelente trabalho!

  6. António Alves diz:

    Bom dia Violadefado como principiante agradeço que nos mostrem com vídeo como se deve aprender a acompanhar o fado com violao

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s